segunda-feira, 11 de março de 2013

VISITA DE PESO!

Juca o visitante!
Bem, como a maioria de vocês já sabe, dia 2 de março de 2013 fiz um curso com o Juca Andrade lá no veleiro Malagô que é vizinho de poita do piano piano, além do curso fiz um pedido especial e fui atendido, gostaria que o Juca visitasse e velejasse o piano piano comigo e apontasse as falhas do barco e as minhas também, assim foi feito, no Domingo dia 03 recebi o Juca e o Ricardo Stark no meu humilde barquinho.

Me senti como em uma audição, lá estavam dois feras da vela no cockpit do piano piano e a ordem foi a seguinte:
- Walnei, monta tudo como você sempre faz, nós estamos aqui para ver como será feito.
Assim que peguei na adriça da mestra o Juca deu um pulo!
- Para ai, que lais de guia estranho é esse??!! Não esta errado, porém, não esta certo também.
Cara, meu lais de guia sempre foi assim e eu não conheço outra maneira de fazer, pois bem, percebemos que em alguma laçada em vez de passar por baixo eu passei por cima ou vice-versa, e lá estava eu prestando atenção em como se fazer o lais de guia corretamente. Agora faço o nó certinho com os olhos vendados.

Aluno aplicado! 
Ricardo Stark no comando no Piano Piano!
Subi a mestra e logo depois a genoa só para ver se estava tudo correto e em ordem, um dos meu problemas  sempre foi descer a mestra, ela fica "voando" pelo convés, saia do trilho do mastro e me dava um trabalho que eu percebia que os outros velejadores não tinham, e em um momento por que não pensei nisso antes, o Juca foi lá e amarrou um cabo solteiro no mastro logo acima do ponto onde entram os torpedinhos, pronto, um drama já estava resolvido, agora era possível descer a mestra e ir acomodando a danada sobre a retranca de maneira fácil, rápida e indolor, dai eu repito: Como eu não pensei nisso antes?

Caso da mestra resolvido, fomos velejar e ver como o cruiser 23 se comportava, tive boas notícias e alguma mais ou menos, os professores passaram a lista de trabalho de casa:

1- Troca a antepara do barco.
2- Arrumar velas novas, pois as que eu tenho já estão deformadas demais e atrapalham no rendimento e manuseio do veleiro.
3- Arrumar um jeito de melhorar a maneira com que o amantilho é preso e regulado
4- Dar um jeito no burro (não eu o contra-amantilho)
5- Desenharam, e me passaram a lista de materiais para colocar cada adriça e escota ao alcance da mão ali dentro do cockpit, de maneira que apenas uma pessoa possa tocar o barco, minimizando em muito a necessidade de ir até a proa do barco para executar as tarefas.
Em dia de aula nada de cerveja no barco! Só refrigerante e chá gelado!
6-  Arrumar um enrolador de genoa, já esta no forno, falta combinar com meu salário como vamos pagar o equipamento!
7- Melhorar o aparelho de fundeio, tem pouca corrente.
8- Nunca, mas nunca mesmo pernoitar em uma praia  de cara para o sudoeste.

Outra coisa que me deixou bem animado foi a avaliação que os dois amigos fizeram do barco, eu comprei o barco sem consultar um profissional, fui meio que na sorte e instinto mesmo, e de acordo com os entendidos visitantes no piano piano, não fiz besteira...

É amigos, agora vem pela frente um período de reforma do barco, estou orçando alguns profissionais para transformar o piano piano no novo VIVRE!

Só tenho a agradecer aos dois visitantes o Ricardo e Juca pela aula, pela velejada, pelas dicas, pela paciência!

Obrigado!

10 comentários :

  1. Walnei, obrigado pelos elogios, mas fera mesmo é nosso amigo Juca. Eu sou mais um aluno dele que estou um ano adiantado...rsrsrsrsr
    Contra-amantilho?? estamos evoluindo, heimmm rsrsrs muita gente não liga prá essa terminologia náutica, mas eu gosto e muito. Nada como falar o nome certo das coisas.

    abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhorar a cada dia, essa é a ideia, nomenclaturas e pequenos detalhes mostram o carinho no aprendizado, falando em aprender já estou fazendo lais de guia e outros nós de olhos fechados.

      Excluir
  2. Ah!! Quando vc disse visita de peso...esse cara sou eu...rsrsrsrsrs

    ResponderExcluir
  3. Opa, opa, opa! Mas que aluno aplicado!!! Entendeu tudo direitinho! Quando o Vivre voltar aos mares vc vai ver como será tudo muito mais tranquilo! E enquanto ele ficar sobre os cavaletes, conte sempre com o velho Malagô!!! Bons ventos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É já to contando com aquela travessia até a tal ilha!

      Excluir
  4. Gostei muito do seu blog, cada vez mais fico com vontade de comprar um veleiro, gostaria de saber quanto você paga para deixar o barco na marina, e se você conhece alguém que ensina a velejar.


    Fred......

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fredy, to pagando pouco mais de R$ 300,00 para deixar o barco na poita, quanto as aulas fala com o Juca andrade http://veleirobaldoso.blogspot.com além de aprender em um lindo barco a aula do cara é completa.

      Excluir
  5. Parabéns Walnei pelo novo barco e pelos assessores de primeira!!!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...